Brasil
Brasil
Marrocos
24/7 Atendimento ao Cliente
|
Viajesdesierto@gmail.com
|
(+55) 6198-558-081
24/7 Atendimento ao Cliente
|
Viajesdesierto@gmail.com
|
(+212) 667-066-799
Reservar
0
(0)

 Viagem de Natal em Marrocos, Réveillon em Marrocos

Celebrar a passagem de ano em Marrocos é um acontecimento inesquecível. Escolher entre uma cidade famosa ou o Deserto do Saara, estas serão umas férias sem igual.

Dizer que vai celebrar a passagem de ano em Marrocos, pode exigir mais alguma explicação. É que tem de dizer qual passagem de ano que vai assinalar: a árabe, a berbere ou a ocidental?

Ainda assim, e ao contrário dos países islâmicos, Marrocos segue-se pelo calendário gregoriano para os serviços do reino, apesar de manterem as festividades religiosas segundo o calendário muçulmano.

Para os ocidentais, a passagem de ano é celebrada do dia 31 de Dezembro para o dia 1 de Janeiro. Marca o final de mais um ano, com 12 meses, e é celebrado assim em todo o mundo ocidental, sendo a festa que tem maior direito a tempo de antena nas televisões de todo o mundo – com imagens da festa nas ruas de Nova Iorque, Paris, Londres, Sydney, etc.

Apesar de Marrocos ser um país árabe com raízes berberes, ou seja, que celebram o final do ano em alturas diferentes, também é assinalada a passagem de ano ocidental. Como o país vive muito do turismo, é muito normal encher-se de viajantes nos dias próximos do dia 31 de Dezembro.

Seja em hotéis ou riads, nas dunas do deserto, nas montanhas, nas praias, ou na rua, são muitos os turistas que viajam de propósito para Marrocos para celebrar em festa a entrada num novo ano. Até porque, mesmo sendo Dezembro, o tempo costuma ser muito agradável, com alguns dias de sol – pode ser que tenha sorte.

No caso dos berberes, o calendário é diferente. O ano 0 corresponde ao ano 950 a.C. No caso do árabe, ou islâmico, é um calendário lunar. É composto por 12 meses com 29 a 30 dias e um ano pode ter 354 ou 355 dias. Os islâmicos estão actualmente no ano de 1434.

O ano novo islâmico não é celebrado porque a religião assim o dita. O primeiro dia do primeiro mês, o Muharram, corresponde ao dia 5 de Novembro de 2013, por exemplo. O início da contagem do tempo do calendário islâmico é feito com o assinalar da fuga de Maomé de Meca para Medina, em 16 de Julho de 622.

Meses do calendário islâmico: Muharram, Safar, Rabi al-Awwal, Raby al-THaany, Jumaada al-THaany, Rajab, Sha’aban, Ramadan, Shawwal, Dhu al-Qidah e Dhu al-Hija.

Como são um povo ligado à terra, os berberes, ou Amazigh, seguem um calendário agrícola. Começou por servir, na antiguidade, para regular os trabalhos agrícolas sazonais. Diz-se que é derivado do calendário Juliano, introduzido aquando da dominação romana.

O início do ano do calendário berbere corresponde ao dia 14 de Janeiro do calendário gregoriano, mas há também quem diga que é o dia 12 de Janeiro. Essa data coincide com a marcação do calendário Juliano, que tem três anos com 365 dias, seguidos de um com 366. Actualmente, o calendário berbere está no ano de 2963.

O primeiro dia do ano berber – no Yennayer – é celebrado com uma refeição muito completa e abastada, com alimentos locais que variam de acordo com a região. A data celebra a vitória da nação Amazigh que derrotou o exército egípcio e lideraram a nova monarquia que governava da Líbia para o Egipto. A festa de ano novo também inclui danças e animação.

Viagem em Marrocos e tour organizada para o final do ano 2020/2021

Dia 27 de Dezembro Marraquexe

Chegada em Marraquexe Chegada ao aeroporto de Marrakesh e translado até o hotel ou o riad.

Dia 28 de Dezembro Marrakech, descubra Marrakech com guia

Passeio pela cidade vermelha – Marrakesh Visita guiada por Marrakesh, uma antiga cidade imperial. Vamos ver as casas vermelhas, os túmulos Saadianos, o Palácio da Bahia, a casa do grão-vizir Ba Ahmed – que data do final do século XIX, e também visitar os jardins de majorel. Almoço na medina e depois iremos para Jamaa el Fna – o coração da cidade, para descobrir os seus souks de couro passando pelo das especiarias, etc… À noite, sairemos para jantar na grande praça de Jamaa el Fna e depois voltar para o hotel ou o riad.

Dia 29 de Dezembro Marrakech – Ait Ben Haddou – Ouarzazate

Na parte da manhã nos dirigiremos a Ouarzazate através das montanhas do Alto Atlas parando para tirar fotos em lugares de belas paisagens. Parada obrigatória no maior porto do norte da África, o Tizi N’Tichka a 2.260 m de altitude. Continuamos nossa jornada para chegar ao famoso Khasbah do Paxá Glaoui em Telouet, e depois da visita seguimos caminho até o Khasbah Ait Ben Haddou. Parada de 1 hora e meia para uma rápida visita local e almoço. Chegaremos na parte da tarde ao nosso destino, Ouarazazate – a Hollywood da África, onde visitaremos os estúdios de cinema. Pernoite no hotel.

Dia 30 de Dezembro Ouarzazate – Agdez – Vale de Draa – Zagora

Após o café da manhã iremos para Zagora atravessando as montanhas do Anti Atlas parando em vários lugares bonitos para tirar fotos tranquilamente. Chegaremos a uma pequena aldeia – Agdez, ao pé do belo Vale do Draa. Tomaremos um chá e descansaremos um pouco. Então sairemos da estrada para uma trilha a fim de explorar o Vale do Draa para descobrir os tipos de agricultura – alfafa, cereais, hena, etc, e pararemos em meio ao palmeiral para almoçar em um restaurante situado numa área de ruínas. Mais tarde, vamos visitar um antigo Khasbah chamado Maridil. Continuaremos nossa viagem para Zagora no meio da tarde. Pernoite no hotel.

Dia 31 de Dezembro Zagora – Tazarine – Alnif – Rissani – Merzouga

Logo após o café da manhã iremos até o deserto de Merzouga passando por aldeias berberes com paradas ao longo do trajeto para andar um pouco no Vale do Draa. Ao meio-dia, almoçaremos na aldeia Nkoub para comer boa comida típica local e descansar um pouco. Na parte da tarde vamos continuar nossa viagem através da área vulcânica. Chegada ao deserto e preparativos para a festa de Ano Novo. Pernoite no hotel.

Dia 1 de Janeiro Merzouga – Erg Chebbi – Merzouga

Teremos toda a manhã livre para descansar da festa. Na parte da tarde, após o almoço, seguiremos o caminho das dunas que nos revela a vida dos nômades berberes atravessando seus povoados. Pararemos nas tendas berberes para entrar em contato com as famílias de pastores e tomar um chá tranquilamente. Então nós continuamos nosso caminho até as minas de Mifiss onde veremos como se extraia fósforo dessas pedras, com o qual se fabricava a maquiagem para os olhos que era usada ​​pelas mulheres. Depois visitaremos o povo africano de Khamlia onde ouviremos a música Gnawa. À tardinha, regressamos ao hotel para sair com os camelos para não perder o belo pôr do sol. Pernoite no acampamento.

Dia 2 de Janeiro Merzouga – Desfiladeiros do Todra – Desfiladeiros do Dades

Depois de ver o belo nascer do sol, voltaremos para o hotel para tomar um banho e descansar um pouco após a aventura com os camelos. Começamos nosso dia parando em Rissani para visitar seu antigo souk. Tomaremos um chá após a visita e continuaremos o nosso caminho para Ouarzazate através das espetaculares Gargantas do Todra. Almoço no local. À tarde, atravessaremos o Vale do Dades para explorar os belos desfiladeiros de Dades e as montanhas Dedo de Macaco. Chegada ao nosso destino Bomalen Dades à tardinha. Pernoite no hotel.

Dia 3 de Janeiro – Gargantas de Dades – Vale das Rosas – Marrakesh

Depois do café da manhã sairemos para o nosso destino – Marrakesh, passando pelo Vale das Rosas, onde acontece anualmente o festival das rosas damascenas. Pararemos no local para tomar chá e, quem se interessar, poderá comprar água de rosas. Continuamos nossa viagem chegando a Ouarzazate para o almoço. À tarde regressamos para Marrakesh passando novamente através das montanhas do Alto Atlas. Chegada ao fim da tarde em Marraquesh e translado para o hotel ou o riad.


Receber informação através deste formulário

Quão útil você achou este conteúdo?

Clique em uma estrela para avaliar!

1 Response

Leave a Reply

Precisa de ajuda? Converse conosco!
Iniciar una Conversación
Olá! Clique em um de nossos membros abaixo para conversar no WhatsApp
error: Content is protected !!